Casos confirmados de Covid em idosos caem 36% entre março e maio no RN

  • 11/06/2021

Número de internações de pessoas acima de 60 anos também teve queda relevante no último mês. Especialistas consideram que vacina é o principal responsável por esses dados. Vacinação contra a Covid-19 de idosos PBH / Divulgação Os casos confirmados de Covid-19 em idosos caíram 36% entre os meses de março e maio deste ano no Rio Grande do Norte. Os dados são do Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde (LAIS/UFRN), que monitora a situação da pandemia no estado em parceria com a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap). Ao todo, em março deste ano o estado registrou 5.330 casos confirmados em idosos, o maior número desde o início da pandemia. Após se manter alto em abril (4.526), no mês de maio esse número apresentou queda para 3.365. (Veja o gráfico abaixo - os gráficos podem ser isolados clicando em cima de 'Jovens', 'Adultos' e 'Idosos') A queda exatamente em maio é relevante, já que o mês foi o com mais casos confirmados de Covid-19 no estado desde o início da pandemia. O mês fechou com 45.451 casos confirmados nos boletins epidemiológicos da Sesap - o mês anterior com mais casos era março de 2021, com 29.366. A queda no número de casos também tem influenciado na queda de internações dos idosos em UTIs. Em julho de 2020, os idosos ocupavam em média 75% dos leitos críticos; em janeiro, 60%; entre março e maio, 50%. Em junho, ocupam 30%. Aplicação de vacina Coronavac, contra a Covid-19, em Natal, Rio Grande do Norte. Kleber Teixeira/Inter TV Cabugi Segundo o Regula RN, atualmente há 113 idosos nos leitos de UTI público no RN e outras 262 pessoas com menos de 60 anos, que representam quase 70%. Essa queda está diretamente associada à aplicação das vacinas nesses grupos, segundo apontam os especialistas. Veja como anda a vacinação contra a Covid em cada estado "Quando olhamos pros números de internação, principalmente em UTIs, aliado ao processo vacinal que tem ocorrido, começamos a perceber que, conforme se avança nas faixas etárias e conclui o processo vacinal da maior parcela da população daquele grupo etário, consegue se derrubar o número de internação e de óbitos para aquelas pessoas", explicou o pesquisador do LAIS, Rodrigo Silva. Hospital Belarmina Monte, em São Gonçalo do Amarante: internações de idosos caíram em todo RN Ariel Dantas O pesquisador reforça que, considerando esses grupos etários como os mais vulneráveis no início da pandemia, esse dado é ainda mais relevante. "Em maio, quando a gente percebe a conclusão do processo vacinal (dos idosos), a gente vê uma queda bem mais vertiginosa, e hoje a gente está numa faixa de 28 a 30% de ocupação dos leitos de UTI por idosos, ou seja, um grande ganho aí visto o todo o número de óbitos e o número de internações que a gente chegou a ter ano passado", disse. "A vacinação é a única solução que a gente vai conseguir encontrar pra esse problema". Gráfico de internados em leitos de UTI se inverteu ao longo dos meses, com idosos ocupando cerca de 30% atualmente LAIS Esse pensamento é reforçado pelo epidemiologista Ion de Andrade, da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. "Essa é uma questão muito importante, porque demonstra que a vacina é a nossa arma estratégica", disse. "Isso que a gente constata entre os idosos é o que vai acontecer com todas as faixas etárias vacinadas e todos os grupos profissionais, assim que eles obtiverem a vacinação. Esse número de casos também entre profissionais de saúde também está caindo bastante". (Veja abaixo a entrevista do epidemiologista Ion de Andrade falando sobre a vacinação e a queda nos casos de Covid em idosos). Cai número de idosos infectados por Covid-19 no RN Vacinação no Rio Grande do Norte O Rio Grande do Norte vacinou até o momento mais de 811 mil pessoas contra a Covid com pelo menos um dose. Com as duas doses aplicadas - ou seja, o esquema vacinal completo - são pouco mais de 384 mil pessoas, cerca 10,8% dos mais de 3,5 milhões de pessoas no estado. Os dados são do RN+ Vacina. Para o epidemiologista Ion de Andrade, a queda nos casos nos grupos vacinados é relevante, mas não é o momento de relaxar nos cuidados, já que esse percentual da população vacinada ainda é baixo. "Esse é um cenário muito positivo, que, no entanto, não deve nos fazer diminuir os cuidados, porque a quantidade de pessoas vacinadas na nossa população é ainda pequena", disse. "Portanto a gente constata que a vacinação é efetiva nos grupos que ela foi aplicada, mas isso não nos autoriza a relaxar em relação aos controles". O estado começou nesta semana a vacinar pessoas abaixo de 60 anos de idade sem comorbidades, depois de avançar nos demais grupos prioritários. Um levantamento do G1 no início desta semana apontou que Natal era a única capital do Nordeste que ainda não havia começado a imunizar pessoas abaixo de 60 anos. A autônoma Ana Lúcia Pereira de Oliveira, de 59 anos, tomou vacina contra Covid em Parnamirim nesta quinta (10) Lucas Cortez/Inter TV Cabugi Após uma reunião entre estado e municípios, foi decidido que 50% das novas cargas das vacinas serão destinados ao público por faixa etária que não é idoso e que não possui comorbidade. Veja os vídeos mais assistidos do G1 RN

FONTE: https://g1.globo.com/rn/rio-grande-do-norte/noticia/2021/06/11/casos-de-covid-em-idosos-caem-36percent-entre-marco-e-maio-no-rn.ghtml


#Compartilhe

Aplicativos


Locutor no Ar

Peça Sua Música

Top 5

top1
1. Deixa eu ser o Teu Amor

Ivis

top2
2. Passatempo

Wesley Safadão

top3
3. Batom de Cereja

Israel & Rodolfo

top4
4. Troca de Calçada

Marilia Mendonça

top5
5. Paradigmas

Jorge & Matheus

Anunciantes